terça-feira, 6 de março de 2012

DF: Governo diz que integração vai fazer com que usuário gaste no máximo R$ 3 durante viagens


Pelo menos no papel, o novo modelo de transporte público de ônibus, proposto pelo GDF com a licitação do transporte público, promete não ter impacto no bolso do passageiro. A meta é renovar a maior parte da frota e aprimorar a malha de atendimento e transporte a partir de janeiro de 2013. Segundo o secretário de Transportes, José Walter Vazquez, em relação ao possível aumento da tarifa, a tendência é que, inicialmente, não haja reajuste. Além disso, a partir de janeiro de 2013, quando o novo modelo entrará em vigor, os usuários com cartão de passagens não vão pagar mais do que a maior tarifa nas viagens dentro do DF, que hoje é de R$ 3, mesmo que peguem mais de um ônibus.

O novo modelo continuará com os atuais valores de passagem de R$ 1, R$ 2, R$ 2,50 e R$ 3. Na teoria, o usuário de cartão que pegar um coletivo de R$ 1 e precisar seguir a viagem em um ônibus de R$ 2, pagará apenas a diferença, que de R$ 1. Se no mesmo trajeto precisar ingressar em um novo ônibus de R$ 2,50, só irá precisar desembolsar mais R$ 0,50. E, caso precise seguir em outro ônibus de R$ 3, pagará apenas os R$ 0,50, para chegar no limite máximo da viagem.

“Se ele (passageiro) andar quatro vezes, ele vai pagar no máximo R$ 3”, completou Vazquez. De acordo com o secretário, o governo não optou por uma tarifa mínima porque seria necessário estabelecer um valor acima das duas tarifas mais baixas vigentes. “Porque se a tarifa for única, eu teria que passar a tarifa para R$ 2,40. Eu baixaria da tarifa maior, mas só que a maioria das pessoas anda em trajetos curtos (em que são cobradas as tarifas menores). Então eu iria aumentar a passagem para muito mais gente e diminuir para muito menos”, detalhou.

O secretário pontuou que as viagens para a Região Metropolitana, composta pelos municípios vizinhos ao DF, não estão inclusas neste novo modelo. Os usuários que não utilizarem o cartão terão que pagar por cada viagem normalmente, sem o benefício. Segundo Vazquez, o cartão magnético estará disponível para todos os usuários. “Por que o cartão? Porque com o cartão eu não tenho evasão de recurso. Com o cartão eu tenho controle total do sistema. Sei quantas vezes o cara passou, porque para liberar a catraca tem que passar o cartão”, explicou.

Preço salgado

Usuária do sistema de transporte público, a estudante Nidia Campos coleciona críticas. “Já vi de tudo, até barata. Os ônibus são muito cheios, sujos”, reclamou. Para a estudante, os valores cobrados hoje para os passageiros são salgados em comparação com outros estados. Observando as linhas gerais da promessa do governo, Nidia acha que o sistema pode melhorar.

Na última sexta-feira, o GDF anunciou a licitação para reformular o sistema público de ônibus, renovando 90% da frota. Apenas empresas sem dívidas com o GDF poderão participar do certame. Pelos cálculos do secretário, as novas empresas entrarão com um planejamento de custos ordenado e com benefícios federais para combustiveis, o que afasta a possibilidade de reajustes diretos para o bolso dos passageiros.

Fonte: Jornal de Brasília (http://www.clicabrasilia.com.br/site/noticia.php?id=392920&)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre a moderação:

1) é de caráter de organização;

2) devido à atualização diária e ao grande volume de notícias postadas, muitos comentários chegam com dúvidas ou perguntas em postagens anteriores e o Blogger não avisa (notifica) que há comentários nestes posts (só quando a moderação está ativada);

3) A moderação é como uma garantia, já que o comentário feito será visualizado e os mesmos serão lidos e publicados e ao meu alcance perguntas feitas serão respondidas;

4) é importante lembrar que não estou online 24h, portanto se fez um comentário, por favor, aguarde como já expliquei no item 3;

5) Podem comentar a vontade, seja este uma crítica, sugestão, reclamação, dúvida, elogio etc, ou seja, o espaço é de vocês leitores;

6) Usem do bom-senso e da educação, pois comentários com palavras de baixo calão e/ou ofensas não serão publicados. Evitem também comentar em caixa-alta, já que o Blogger sinaliza como spam este tipo de comentário.

7) Os comentários publicados não representam a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem.